Você é a consciência por trás dos seus pensamentos

Praticamente a totalidade dos pensamentos que temos não são nossos.


A mente humana utiliza apenas 8% do seu potencial, sendo que 98% desses 8% são usados para reproduzir repetições de coisas que acessamos externamente.


Tudo o que ouvimos, lemos, vemos e vivemos são INFORMAÇÕES que são armazenadas em nosso cérebro, sem filtro algum.

Absorvemos absolutamente tudo que acessamos externamente e todo esse conteúdo informacional passa a atuar automaticamente em nosso sistema, gerando pensamentos aleatórios, acelerados, repetitivos, desordenados.

Muitas vezes, deixamos essa confusão mental direcionar a nossa vida - isso quando não nos tornamos ela própria - nos tornamos pessoas confusas, ansiosas e cheias de problemas para resolver.


Verdade que a vida é esse emaranhado mental que nos conduz descontroladamente?


Quando compreendemos que quase tudo que pensamos não é nosso, damos o primeiro passo rumo ao autodomínio da mente.


Passamos a nos DESIDENTIFICAR dos pensamento que temos quando entendemos que eles são criados automaticamente sem o nosso consentimento, quando entendemos que eles não são genuínos, criados partir de nosso próprio ser.


Começamos a entender que somos algo separado do pensamento, que somos os observadores por trás deles.


Percebemos então que SOMOS UMA CONSCIÊNCIA que pode observar o que se passa em nossa mente.


Essa foi a primeira virada de chave que possibilitou com que eu começasse a me relacionar de uma maneira melhor comigo mesma.


Saber que aqueles diálogos internos repetitivos que ficavam rodando em minha mente descontrola e incessantemente - que disparavam em meu corpo sensações, reações e sentimentos aleatórios, que me agitavam e me tiravam a atenção do momento presente - simplesmente porque eu estava inconsciente do funcionamento do meu próprio cérebro - foi libertador.


Nós como consciência estamos aqui para conduzir os nossos pensamentos a nosso favor, e não para sermos escravos deles.


Quando estamos inteiramente identificados com o que pensamos somos levados sem controle a vivenciá-los em toda sua intensidade. Perdemos o domínio de nós mesmos. Passamos a viver tão somente o trauma e o drama das estórias reproduzidas, como se fossemos vítimas de algo que não pode ser mudado.


Como seria considerar que boa parte do seu conteúdo mental simplesmente não é seu?


Como seria a partir de agora, você se colocar como observador dos seus próprios pensamentos?


Quando você se coloca no papel de observador, você para de participar como protagonista das estórias que a mente conta. Você sai do elenco e se torna o diretor dela.


Como seria começar a dirigir a sua própria vida, conscientemente?


É possível. Tudo está a um passo da sua permissão.

Abra-se para novas possibilidades e transforme a sua vida.

A sua autocura depende apenas da sua atitude interna.


Isso faz sentido para você?

Você sente que tudo pode ser muito melhor do que é hoje?


Aprender a se relacionar consigo mesmo é viver em liberdade.


S.O.M.O.S


Shely Paz




#neurociencia #neuroplasticidade #mente #consciencia #fisicaquantica #alegramente

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Elucidando Mediunidade/Sentividade e Barras de Access

Tive a oportunidade de atender semanalmente, por mais de um ano, ininterruptamente, uma pessoa que sofria de síndrome do pânico há alguns anos. Cada sessão era uma manifestação diferente, sempre surpr

Elucidando Campos Mórficos e Barras de Access

Elucidando Campos Mórficos e Barras de Access Quando nos interessamos por algum assunto, acessamos o campo informacional que permeia o que aquilo é. O mesmo se dá quando agendamos uma consulta, sessão